António Cordeiro

Description level
Collection Collection
Reference code
PT/CPF/ACD
Title type
Atribuído
Date range
1958-01-01 Date is certain to 1976-01-01 Date is certain
Dimension and support
81 documentos fotográficos (positivos, papel, 8,5 x 9 cm; 9 x 12 cm; 16 x 11,5 cm, 12 x 18 cm; 11,2 x 17,2 cm; 17 x 23 cm; gelatina e sais de prata) e 1 cartaz da Campanha do General Humberto Delgado.
Biography or history
António Vidal de Castro Cordeiro, nasceu em Amarante a 11 de junho de 1917.

Cursou o liceu em Guimarães e a Escola Académica do Porto. Na sua juventude foi desportista, destacou no hipismo, tendo sido selecionado como cavaleiro pré-olimpico.

Teve como primeiro emprego um cargo técnico na Junta Autónoma das Estradas nos distritos de Aveiro, Viseu e Vila Real, tendo sido afastado do funcionalismo público por razões de ordem política. Ingressou, a convite do Diretor da Unidade, na Fábrica de Cervejas do Porto, (ex-CUF portuense, atual UNICER) e simultâneamente começa a colaborar em revistas.

Politicamente empenhado faz parte de núcleos anti-fascistas e participa ativamente durante a Segunda Guerra Mundial, junto de representantes britânicos.

Foi membro ativo das campanhas de Norton de Matos e de Ruy Luís Gomes. Participou na Campanha das eleições presenciais do General Humberto Delgado e fez parte da Comissão Eleitoral de Unidade Democrática (CEUD).

Com o 25 de abril tornou-se militante do Partido Socialista (PS), tendo tido um papel relevante em várias ações, nomeadamente na organização da Cimeira Internacional Socialista na cidade do Porto, na qual tratou da vinda de vários dirigentes socialistas estrangeiros, como: François Mieterrand, Olof Palme e Willy Brandt, entre outros.

O jornalismo, profissão de quase toda a sua vida, iniciou em 1949, enquanto colaborador do jornal “O Século”, donde saiu para fazer parte do Diário Ilustrado, como Subchefe de Redação – Delegado no Norte e ainda, Delegado da Editora Ulisseia e na Revista Almanaque.

Após a extinção do Diário Ilustrado passou pelo O Século e o República, tendo publicado vários artigos. Nos anos 60, entra para O Primeiro de Janeiro, onde chegou a chefe de redação. Após o 25 de abril, abriu a Delegação no Porto da Agência Anop e ainda as sub-delegações de Aveiro, Braga e Vila Real. Reformou-se já na Agência Lusa, sucessora da Anop.

Foi membro efetivo do Conselho de Imprensa, vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas, no biénio de 1975/1976 e um dos fundadores do Círculo de Cultura Teatral/Teatro Experimental do Porto. Foi um dos fundadores da Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (SEDES). Foi ainda membro da maçonaria.

Faleceu no Porto a 21 e fevereiro de 1988.
Geographic name
Porto
Functions, ocupations and activities
Jornalista
Internal structure/genealogy
António Vidal de Castro Cordeiro, filho de José Manuel Cordeiro, oficial de Artilharia e de Elisa Isaura Vidal de Castro, espanhola de nascimento, professora do Magistério Primário. Em 09 de setembro de 1937, António Cordeiro casou com Maria Lucilia de Figueiredo, tendo três filhos, dois rapazes e uma rapariga.
Custodial history
A presente documentação fotográfica foi reunida em contexto de trabalho enquanto jornalista e militante do Partido Socialista, tendo permanecido sempre na posse da familia com transmissão à sua filha Alexandra Cordeiro, que considerando o interesse da temática para a historia politica, social e cultural do país, propôs a doação ao CPF, em 2010.
Acquisition information
Documentação adquirida por doação da filha do autor, Alexandra Cordeiro, em 13 de junho de 2011.
Scope and content
O presente conjunto documental é constituído por documentos fotográficos de caráter político: a Campanha de Humberto Delgado às eleições presenciais, em 1958, no Porto, acontecimentos e personalidades do período posterior ao 25 de abril de 1974, vista geral da Avenida dos Aliados do Primeiro de Maio de 1974; Comício do Partido Socialista, no Pavilhão do Palácio de Cristal, no Porto, com Mário Soares, João Sarmento Pimentel, António Macedo, Mário Sottomayor Cardia, Salgado Zenha, Tito Morais, Ramos da Costa, Vilhena de Andrade, Mário Cal Brandão; o “assalto” à Pide no Porto, com Virginia Moura, Óscar Lopes e Carlos Papiano; a Cimeira Internacional Socialista no Porto, em 1976; a chegada de vários dirigentes socialistas estrangeiros, como Bruno Kreisks, Felipe Gonzalez, François Miterrand, Francesco de Martino, Willy Brandt, Olof Palme; ou ainda imagens de caráter cultural onde se apresenta a Galeria-Academia Dominguez Alvarez com vários pintores, Carlos Carneiro, Júlio Babo, D’Assumção, Dordio Gomes, Jaime Isidoro.
Documental typology
Polaridade: positivos. Cor: p/b. Processo fotográfico: gelatina e sais de prata.
Arrangement
Ordenação numérica sequencial.
Access restrictions
Documentação acessível ao público.
Conditions governing use
A reprodução de documentos encontra-se sujeita a restrições tendo em as normas que regulam os direitos de propriedade e à legislação sobre os direitos de autor de acordo com os procedimentos em vigor na DGLAB/CPF. A utilização da reprodução para efeitos de publicação está sujeita a autorização do Diretor de Serviços do CPF. O serviço informa, caso a caso, das opções disponíveis.
Language of the material
Português
Other finding aid
Inventário disponível no Centro Português de Fotografia.
Creation date
5/29/2020 4:03:28 PM
Last modification
6/3/2020 3:40:17 PM
Record not reviewed.