Digital representation
Digital representation thumbnail

Collecção de photographias relativas ao Caminho de Ferro de Lourenço marques (reprodução)

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/CPF/CAF/0006
Title type
Formal
Date range
1889 Date is certain to 1898 Date is certain
Dimension and support
1 álbum (22x26x4 cm); com 47 documentos fotográficos em papel (provas em albumina)
Extents
1 Álbuns
0.04 Metros lineares
Author
Manoel Romão Pereira
Material author's name
João Francisco Camacho
Biography or history
Manoel Joaquim Romão Pereira nasceu a 1 de junho de 1815, na aldeia de S. B. Messines e morreu em agosto de 1894.

Filho de José Romão e Silvestra Maria, casou com Maria Júlia Pereira, em Messines, em 1849 e, após 12 anos de viuvez, casa com Maria Marcelina Pereira. Na aldeia de Messines nasceram os seus dez filhos, sete do primeiro casamento e três do segundo.

Era proprietário e lavrador de profissão mas também, foi negociante e lojista. Começou por se interessar pela fotografia no momento em que foi fotografado na Mina de São Domingos, pelo fotógrafo suiço Eduard Knopfli. Foi membro da Sociedade de Geografia de Lisboa

Mudou-se para Cabo Verde, em 1877, como escriturário do Governo Geral. Pouco depois muda-se para Moçambique, fixando residência em Loureço Marques, onde viveu durante largos anos. Aí, começou a dedicar-se mais à atividade de desenhista/ilustrador e fotógrafo, montado a sua residência e atelier, o "Atelier Portuguez de Photographia, conhecida pelos locais como a casa do photographo Pereira. Inicialmente, funcionava junto ao antigo Presídio, na baía e depois mudou-se para a frente do Hospital.

Da sua atividade como fotógrafo conhecem-se encomendas do Governo português, como a reportagem da construção do Caminho de Ferro de Moçambique, iniciada em 1886.

Em 1888, por proposta sua é encarregue, pelo ministro conselheiro Frederico Ressano Garcia, de chefiar uma "expedição fotográfica" de todo o Moçambique "até onde se encontrasse vestígios da presença portuguesa", tarefa que começa em 1889 e termina em 1891.

Parte do resultado desta expedição foi mostrado, no Porto, nas Comemorações do V Centenário do Infante D. Henrique, em março de 1894, no Palácio de Cristal, com cerca de 300 imagens. Postumamente, pois Manuel Romão Pereira morre em agosto de 1894, foi também exposto na "Exposição Insular e Colonial Portugueza", de 1897.



João Francisco Camacho nasceu na ilha da Madeira em 1833 e abriu a sua primeira casa fotográfica na cidade do Funchal em 1863, na Rua do Conselheiro, nº 5 e, mais tarde, na Rua de São Francisco, nº21.

Viajou pela Europa e pelos Estados Unidos da América onde contactou com alguns mestres da fotografia da época.

Em 1879, deixou a Madeira para se estabelecer em Lisboa na Rua Nova do Almada, nº116. Apesar de um incêndio lhe ter destruído uma parte significativa do seu arquivo em 1880, é durante esta década que trabalha para a família real e para algumas das publicações ilustradas de época como O Ocidente.

Para além de autor de um álbum de fotografias sobre a Torre de Belém e sobre o Mosteiro dos Jerónimos, João Francisco Camacho, foi galardoado com o título de fotógrafo da Imperatriz do Brasil.

As fotografias que foi tirando ao longo de 35 anos de actividade profissional pautam-se pelo rigor técnico e pelo cuidado cenográfico que sempre adoptou nos seus retratos de estúdio.

Após a sua morte em 1898, as revistas Ilustração Portuguesa e a Serões publicaram, a título póstumo, fotografias suas.
Custodial history
Desconhece-se a forma como o álbum foi adquirido pelo "Antiquário Campo de Ourique".
Acquisition information
Compra, ao Antiquário Campo de Ourique, em março de 1998 (nº de inventário patrimonial 0003828).
Scope and content
O álbum retrata o levantamento fotográfico, da contrução da linha portuguesa, do Caminho de Ferro de Lourenço Marques (actual Maputo - Moçambique).



A construção da linha de caminho de ferro entre Lourenço Marques (Delagoa Bay) e a fronteira como Transvaal (como se chamava na altura a África do Sul) sofreu várias vicissitudes, entre 1874, data da assinatura do primeiro contrato, 1883, data da assinatura do segundo contrato com o americano Edward MacMurdo, a sua execução, no ano de 1887, com inauguração a 15 de Dezembro e a sua conclusão definitiva em 1910, data da inauguração da estação definitiva de Lourenço Marques.



As provas são uma reprodução realizada por João Camacho, conforme consta do próprio álbum, sendo que as chapas fotográficas (matrizes) são da autoria de Manoel Romão Pereira
Access restrictions
Acessível em cópia digital.
Conditions governing use
A reprodução de documentos encontra-se sujeita a algumas restrições tendo em conta o tipo dos documentos, o seu estado de conservação, o fim a que se destina a reprodução, às normas que regulam os direitos de propriedade, legislação sobre os direitos de autor, direito à imagem e demais legislação em vigor aplicável, bem como outros requisitos decorrentes da aquisição. A utilização da reprodução para efeitos de publicação está sujeita a autorização do Diretor de Serviços do CPF. O serviço informa, caso a caso, as opções disponíveis.
Physical location
Depósito Geral, Estante 01, Prateleira 14
Previous location
AFP4656
Language of the material
Português
Type of container
Álbum
Related material
PT/CPF/CNF-CALVB. No coleção Alcídia e Luís Viegas Belchior existem fotografias da autoria de João Francisco Camacho.

PT/TT/AGN. No fundo António Garcia Nunes, da Torre do Tombo, existem fotografias da autoria de João Francisco Camacho.

PT/TT/JFCM. Existe ainda na Torre do Tombo o fundo João Francisco Camacho."

PT/CPF/CNF-CALVB. No coleção Alcídia e Luís Viegas Belchior existem fotografias da autoria de João Francisco Camacho.
Notes
Nota às datas: As datas são do início do trabalho de Manoel Romão Pereira, autor das fotografias, e a data da morte de João Camacho, autor das provas/reproduções.
Creation date
1/17/2014 12:22:45 PM
Last modification
1/17/2014 1:52:19 PM
Record not reviewed.